Revista Ave Maria

Artigos da revista › 03/02/2020

O que é um dogma para a doutrina da Igreja Católica?

Para a Igreja Católica, dogma é uma verdade absoluta, definitiva, imutável, infalível e absolutamente segura sobre a qual não pode pairar nenhuma dúvida. Uma vez proclamado solenemente, nenhum dogma pode ser revogado ou negado, nem mesmo pelo Papa.

“Os dogmas são definidos pela autoridade que Cristo concedeu à sua Igreja, utilizando uma forma que obriga o povo cristão a uma adesão irrevogável de fé, propõe verdades contidas na revelação divina ou verdades que com estas têm uma conexão necessária. Há uma conexão orgânica entre nossa vida espiritual e os dogmas. Dogmas são luzes no caminho de nossa fé que o iluminam e tornam seguro” (Catecismo da Igreja Católica, nº 88-89).

Os laços mútuos e a coerência dos dogmas podem ser encontrados no conjunto da revelação do mistério de Cristo.

Para que uma verdade revelada se torne um dogma é necessário que este proponha diretamente à nossa fé por uma definição solene e infalível proclamada pelo Papa.

Os primeiros dogmas foram proclamados nos primeiros séculos do cristianismo. Do século I ao IV, essa doutrina se manifesta pela insistência com a qual os santos padres afirmaram a obrigação de crer integramente na doutrina ensinada por Jesus Cristo aos apóstolos. Ao longo da peregrinação da Igreja, muitos outros dogmas foram surgindo a fim de garantir e fortalecer a fé do povo de Deus. Os últimos dogmas proclamados foram os dogmas marianos da Imaculada Conceição, no século XIX, e o da Assunção, no século XX.

São muitos os dogmas da Igreja Católica, aqui citaremos alguns, como o dogma da Santíssima Trindade, no qual cremos em só um Deus em três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. É também um dogma a fé de que Jesus Cristo é verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Outro dogma de fé é que Jesus Cristo está presente no Sacramento do Altar pela transubstanciação de toda a substância do pão em seu corpo e toda substância do vinho em seu sangue.

Entre todos os dogmas existem quatro dogmas marianos, os quais são o da Maternidade de Maria, no qual é proclamado que Maria é Mãe de Deus; o dogma da Virgindade Perpétua de Maria, o dogma da Imaculada Conceição e o dogma da Assunção de Maria.

Temos também o dogma sobre a infalibilidade papal, no qual o Papa é infalível sempre que se pronuncia ex cathedra, ou seja, no exercício de seu ministério na qualidade de sucessor de Pedro.

Existem muitos outros dogmas que poderemos abordar em outra ocasião.

Valdeci Toledo

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.